Canyon Itaimbézinho

A região dos canyons ou Aparados da Serra, situa-se entre o litoral sul catarinense e o norte gaúcho, mais ou menos paralela ao Oceano Atlântico a uma distância deste de 30 a 50 Km. Tem aproximadamente 200 Km de extensão no sentido norte/sul. A magnífica beleza cênica, abundancia de nascentes e alta biodiversidade são decorrentes do encontro da Planície Quatenária Litorânea de origem marinha e o Planalto Sulino, de origem vulcânica.

Sua topografia atual iniciou a cerca de 180 milhões de anos, quando os continentes africanos e americano ainda estavam unidos. Uma seqüência de erupções vulcânicas formou a Bacia do Rio Paraná, Paraguai e o Planalto Brasileiro. A seguir suas escarpas foram sofrendo erosão pela água, abrindo fendas nas rochas, originando os canyons.

Os rios formados despencam de altitudes superiores a 1000 metros e em curto percurso e grande velocidade, alcançam a planície próximo ao nível do mar. Estes rios, chamados de torrenciais, ainda continuam modelando o relevo: retirando, transportando, depositando às margens materiais vindos de regiões mais altas. A propósito a denominação “Praia Grande” refere-se a áreas de depósito de seixo ralado às margens de rios.

Nesta região a Mata Atlântica tem seu limite sul e os campos de altitude seu limite sudeste. Este encontro cria um microclima especial, caracterizado pela mudança brusca de tempo, alta quantidade de chuva, principalmente no verão, e fortes rajadas de vento no inverno, gerando uma interpretação entre comunidades animais e vegetais dos diferentes ecossistemas.

Associação dos Colonos Ecologistas do Vale Mampituba